Técnico responsável - Cássio G. Corrêa

terça-feira, 25 de setembro de 2012

Curiosidade: Seu Smartphone pode ajudar nas eleições

A massificação da informação com a internet e as redes sociais fez também com que a população aumentasse a fiscalização sobre os políticos e também a manifestação de sua insatisfação com eles, principalmente em ano eleitoral. E para poder conhecer melhor os candidatos e suas carreiras políticas, o eleitor ganhou um grande aliado. É o aplicativo  “Voto Consciente”, lançado este mês e que está disponível para proprietários de iPhone e Android.

O aplicativo foi desenvolvido pela empresa Tipis Mobile, de Londrina, no Paraná. O “Voto Consciente” é um banco de dados com base no Tribunal Superior Eleitoral (TSE), que permite o acesso ao perfil dos políticos do Brasil candidatos às eleições de 2012. 
São 440 mil perfis cadastrados de candidatos de todas as cidades brasileiras. Nos principais municípios, o eleitor também poderá visualizar pontos positivos e negativos do currículo político de cada um dos pretendentes ao posto de chefe do Executivo. Vale lembrar que estas informações são baseadas em matérias jornalísticas de veículos de comunicação conceituados e são acompanhadas dos respectivos links para leitura.
“É um sistema rápido e prático de buscas por estado e cidade, que ajuda o eleitor a selecionar seus políticos favoritos e montar uma espécie de ‘cola digital’, para facilitar a memorização dos candidatos escolhidos no dia da votação”, explica o diretor de projetos da Tipis Mobile, Jetter Netto Canhada.
O “Voto Consciente” está disponível gratuitamente na App Store e Google Play.
O site do produto é o www.votoconsciente.mobi . Já os links para download são http://itunes.apple.com e https://play.google.com.

sexta-feira, 14 de setembro de 2012

Novidade: Samsung Galaxy Note 2


A Samsung apresentou oficialmente o Galaxy Note 2 na última quarta-feira (29), durante a sua conferência na IFA 2012, em Berlim. No evento, o presidente da divisão mobile da gigante sul-coreana, JK Shin, afirmou que o aparelho é “mais poderoso que o Galaxy S3”. Mas será verdade? Passada a empolgação da chegada do novo foblet, vamos analisar suas especificações e compará-lo ao seu antecessor e também ao seu irmão menor, o Galaxy S3.
Hardware
O diferencial da linha Note continua sendo sua tela, que nesta nova versão cresceu para 5,5 polegadas. O original possui 5,3 polegadas, enquanto o Galaxy S3 tem 4,8. O display utiliza a mesma tecnologia dos seus irmãos mais velhos, a Super Amoled HD com 720p de resolução, porém com densidade de pixels menor: 267 ppi. O Note original possui 285 ppi e o S3 306 ppi. Isso, no entanto, praticamente não faz diferença a olho nu.
Embate entre os três mais poderosos da Samsung: Galaxy Note, Galaxy Note 2 e Galaxy S3
O processador sofreu um upgrade em relação ao modelo original, que utiliza o Exynos dual-core de 1,4 Ghz. O novo Galaxy Note recebeu o mesmo processador Exynos quad-core do S3, porém operando a 1,6 Ghz, contra 1,4 Ghz do irmão menor. A memória RAM também foi aumentada, passando para 2 GB no Note 2. O primeiro Note e o S3 possuem 1 GB cada.
Já a capacidade de armazenamento interno aumentou para 64 GB no Note 2, quando o aparelho original tinha o limite de 32 GB. O foblet agora também será vendido em três versões, tal como o S3: 16, 32 e 64 GB. O suporte a memory cards microSD foi outro item no qual o Note 2 se igualou ao S3 e superou o original. Agora o smartphone trabalha com cartões de até 64 GB, contra 32 GB do antecessor.
Galaxy Note 2 tem transmissão de dados a 41.1
Mbit/s
No quesito velocidade de transmissão de dados (HSPA +), o Note 2 dobrou a capacidade quando comparado ao S3 e ao Note 1. O novo aparelho agora consegue trabalhar a 42.2 Mbits/s, contra 21.1 Mbit/s dos modelos anteriores.
Todas estas melhorias, no entanto, demandam uma quantidade de energia maior. Mas a Samsung não deixou por menos, e implantou uma bateria de 3100 mAh. Para efeitos comparativos, é o dobro da capacidade da bateria do iPhone 4S. Quando comparado aos irmãos mais velhos, o aumento também foi significativo: o S3 e o Note possuem baterias de 2100 e 2500 mAh, respectivamente.
Mesmo com todas estas melhorias no seu hardware, o Note 2 conseguiu uma redução na sua espessura, passando para 9,4 milímetros. Um ganho de 0,3 quando comparado ao seu antecessor, que possui 9,7 milímetros. Porém, ele continua mais “gordinho” que o Galaxy S3 e seus elegantes 8,6 milímetros de espessura.
Além disso, enquanto o design do Galaxy Note original teve como base o Galaxy S2, o novo Note é baseado no S3, com linhas mais finas, arredondadas e delicadas. As cores também são diferentes, e o aparelho estará disponível nos tons branco e cinza.
Caneta S Pen
A caneta S Pen também passou por modificações. Está maior e mais fina comparada com a original. A caneta tátil agora possui 1024 níveis de sensibilidade ao toque, um aumento monstruoso se comparado aos meros 256 níveis da original. Porém as maiores modificações estão no software.
A interação com a caneta ganhou diversas melhorias, com destaque para o Air View e o Popup Note. O Air View exibe uma pequena janela de pré-visualização das pastas ao aproximar a caneta do display, e isto ocorre para aplicativos como galeria de fotos, vídeos ou e-mails. Já o Popup Note possibilita ao usuário criar notas escritas durante a execução de um aplicativo, uma ligação ou um vídeo, sem precisar fechá-lo.
A caneta S Pen do Galaxy Note 2 possui novos recursos 
Software
Olhando como um todo, o Galaxy Note 2 é uma melhoria agradável em comparação com o primeiro Note, pois a Samsung reconstruiu quase todos os elementos do dispositivo. Além do fato de que ele sairá de fábrica com o Android 4.1 Jelly Bean e com a nova interface TouchWiz UX.
Mas as mudanças não se resumem somente à nova versão do sistema operacional. Novos recursos direcionados a execução de multi-tarefas foram implementados. Estão lá também o assistente virtual S Voice - o "Siri da Samsung" - e o Smart Stay, que detecta a presença do usuário e ativa ou desativa a tela automaticamente. Além disso, a caneta S Pen agora é capaz de um novo gesto chamado Comando Rápido, que possibilita ativar com maior praticidade os apps usados ​​com maior frequência.
Super Amoled HD está presente nos três modelos: Galaxy Note, Note 2 e S3 
O Galaxy Note 2 é efetivamente mais poderoso do que o Galaxy S3, porém seu tamanho não é considerado prático para ser usado como celular, o que pode ser considerado um grande ponto fraco. Além disso, como o aparelho pertece ao segmento dos foblets - híbrido de tablet com smartphone -, a comparação entre os dois novos modelos da Samsung é de certa forma injusta. Em linhas gerais, o Galaxy S3 continua sendo "o melhor smartphone do mundo", e o Note 2, ao que parece, deve se tornar o "melhor tablet-smartphone".




quinta-feira, 13 de setembro de 2012

Conheça o novo iPhone 5



Uma coisa é verdade: a Apple perdeu a magia das suas apresentações, tão características em seus tempos áureos. O primeiro iPhone, por exemplo, não teria impressionado tanto na sua primeira apresentação (uma das melhores da história da Apple) se os sites tivessem revelado todas as suas características meses antes. Por isso, há tanta gente decepcionada com a apresentação de ontem, não porque o produto é ruim, mas porque perdeu aquela “magia” nas apresentações.
Se deixarmos a paixão de lado e formos analisar as novidades que este novo aparelho traz, veremos que ele surpreende em diversos pontos, sendo inclusive o primeiro smartphone do mundo a usar processadores duo-core ARM Cortex A15.

Processador mais potente A6


Em termos de tecnologia, o novo processador A6 impressiona. São os concorrentes que adoram evidenciar a parte de hardware dos seus aparelhos, mas desta vez a Apple passou na frente, sendo a primeira a integrar dois núcleos ARM Cortex A15 em seus processadores que, segundo Anand Lal Shimpi, da conceituada empresa AnandTech, é “um ótimo negócio“.

  "Com base nos ganhos de desempenho, no histórico da Apple de nomenclatura de SoC e algumas outras coisas que temos ouvido recentemente, parece que a Apple integrou dois núcleos ARM Cortex A15 no chip 32nm LP HK+ MG da Samsung. Isto significa que a Apple bateu tanto a Texas Instruments quanto a Samsung em trazer os A15 para o mercado."

Ou seja, só no seu interior, o novo iPhone já bate a concorrência. E a própria ARM diz que o Cortex A15 é 40% mais rápido que o Cortex-A9 presente no iPhone 4S e iPad 2/3.

Repare que o chip A6 é fabricado pela Samsung, mas apenas sob ordens da Apple, que detém a tecnologia. Fanboys da coreana adoram dizer que muitas partes dos produtos da Apple são feitas pela Samsung, mas ela é na verdade apenas a executora das criações da Maçã. Ela não pode usar as mesmas peças em seus produtos.
O fato dele ser menor (32nm, contra os 45nm do chip anterior) permite também que ele ocupe menos espaço interno e consuma menos bateria. Isto ajudou na engenharia do aparelho inteiro, que ficou, segundo a Apple, 18% mais fino, 20% mais leve e 12% menos volume. Claro, a adoção de um dock menor e do nano-SIM também ajudaram nesta estatística.
A GPU (processador gráfico) também melhorou bastante, permitindo uma performance gráfica muito melhor. Isto é possível de ver na demonstração do futuro jogo Real Racing 3, feita na apresentação. Os gráficos são de console de jogos, e é possível até ver no retrovisor o carro que está atrás, ou o reflexo do outro carro na lataria.
Esta dupla dinâmica faz o desempenho do sistema em geral aumentar ainda mais. Os aplicativos abrem 2,1x mais rápido, as fotos do iPhoto são salvas 1,7x mais rapidamente e abrir músicas em um aplicativo dura quase 2x menos. Abrir arquivos anexados em emails fica mais rápido, assim como tirar fotos consecutivas com o iPhone 5. A sensação de manuseá-lo é diferente de qualquer outro iPhone já feito.

Melhor máquina fotográfica

Os megapixels da máquina fotográfica continuam os mesmos (8 megapixels), mas a Apple mudou o que realmente interessa para a qualidade das fotos: o sistema de lentes. Fotos mais nítidas, com melhor sensor de pouca luminosidade e redução de granulação. Confira neste link as fotos tiradas pelo novo iphone, em resolução real. O resultado é realmente impressionante.


Conector melhor


Claro que nem todo mundo está feliz de ver que o conector mudou e que todos os nossos acessórios terão que ser trocados, mas a evolução é assim mesmo e é necessária. Ficar eternamente preso a um padrão impede o avanço tecnológico. E o conector de 30 pinos durou quase 10 anos, o que nos faz pensar que este novo padrão mais moderno pode durar isto ou mais.

A Apple se deu conta que não precisava mais de tantos pinos em seu conector, pois além de alguns não serem usados, outros eram analógicos e transmitiam áudio também. Porém, hoje em dia há outras tecnologias que substituem isso sem o uso de fios, como bluetooth e Wi-Fi.Por isso, ela resolveu criar um novo conector com apenas 8 pinos, todos digitais, que diminui bastante o tamanho e aumenta a durabilidade dos fios.

A Apple vai disponibilizar também (por um preço) adaptadores para quem quer usar o aparelho no carro ou em antigos acessórios.

Lightning (como o novo conector é chamado) é reversível, ou seja, não tem lado certo para encaixá-lo, o que facilita muito para novos usuários.


Melhoria no áudio


Segundo a Apple, o áudio no novo iPhone melhorou, graças a tecnologias de melhoramento e o uso de três microfones diferentes. Você escutará melhor as pessoas do outro lado da linha e elas também lhe escutarão melhor.

Melhor bateria (mas pouco)

A bateria, como sempre, melhorou um pouco, mas as novas tecnologias e a tela maior também consomem mais bateria. No final, ela melhora um pouco mais no uso da internet (até 7h, quando antes era até 6h com a rede 3G) e no tempo de espera (25 horas a mais, segundo as estimativas da Apple).


O novo iPhone 5 não será compatível com a rede 4G do Brasil, mas considerando que ela na prática não existe, isto não é assim tão grave. O chip nano-SIM adotado pelo novo aparelho é menor que o micro-SIM atual. Precisaremos fazer testes para saber se será possível cortar os chips atuais para fazê-lo funcionar no novo iPhone.