Técnico responsável - Cássio G. Corrêa

sexta-feira, 21 de outubro de 2011

Android Ice Cream Sandwich: repensado do zero, sistema traz mudanças mágicas

Este é o dia (e a noite!) do Ice Cream Sandwich, a nova versão do Android que funciona tanto em smartphones como em tablets. E o robô felizmente foi repensado, para ganhar uma interface bela e intuitiva e recursos impressionantes – destravar o aparelho com seu rosto, falar com o celular e ele transcrever tudo instantaneamente, transferir dados apenas encostando dois aparelhos… Organizamos abaixo todas as novidades para você se encontrar no Android 4.0.


A Interface 


O Android quer ser amado. Ele quer que as pessoas suspirem com seus aparelhos. Para ser amado, nada melhor do que um gigantesco redesenho focando na experiência do usuário. Então o Ice Cream Sandwich vai além de uma mera combinação do Gingerbread com o Honeycomb: o Google tirou ideias de apps no Market, de customizações das fabricantes e até de ROMs personalizadas, como o CyanogenMod, para deixar o robô mais humano e mais fácil de usar. O Android segue um novo caminho.


A Camêra


No evento do Google-Samsung, a plateia foi ao delírio quando eles demonstraram a câmera do Galaxy Nexus. E com razão: a câmera do Galaxy Nexus é prática, rápida e versátil. Ela foi ativada rapidamente e tirou 4 ou 5 fotos em 2 segundos, e agora conta com modo panorama. Isso não é apenas hardware: é o Ice Cream Sandwich repensando a experiência da câmera. Na mesma linha, gravar vídeos ganhou truques como timelapse, zoom durante a filmagem e fotos durante a gravação de vídeos. A galeria também ganhou novidades, e finalmente o Android integra screenshots no sistema.


Os pequenos detalhes

O Google nos trouxe diversas pequenas novidades no Ice Cream Sandwich: apps padrão renovados, transcrição instantânea de voz, reconhecimento facial para destravar o aparelho, controle de consumo de dados, Android Beam… Junte tudo isto e você chega neste sistema coeso, integrado, agradável de ver e de usar.[Mais informações]


Quando?

Uma das maiores dúvidas entre os usuários do Android é: “quando eu vou receber o Ice Cream Sandwich?” A resposta é complicada: o ICS deve chegar aos aparelhos atuais “algumas semanas depois” do Galaxy Nexus chegar ao mercado, o que pode significar novembro, dezembro ou ano que vem. O código-fonte do Android 4.0, no entanto, deve ser lançado em novembro/dezembro – ou seja, ROMs customizadas podem chegar já no mês que vem. 



quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Google e Samsung lançam o novo Galaxy Nexus com Ice Cream Sandwich


A longa espera acabou. A Samsung, em parceria com o Google, enfim revelou o novo Galaxy Nexus – ele não se chama mais Nexus Prime – na noite desta terça-feira (19), em Hong Kong. O smartphone carrega em si o novo Android 4.0 Ice Cream Sandwich e impõe uma configuração de respeito para peitar seus concorrentes, com destaque para sua tela HD Super AMOLED de 4.65 polegadas e compatibilidade com redes 4G.


Samsung Galaxy Nexus


Galaxy Nexus usa uma tela HD Super AMOLED com resolução de 1280 X 720, exibindo um formato widescreen (16:9). O processador é um dual-core de 1.2 GHz, que vem se tornando padrão na atual geração de smartphones. Em termos de memória RAM, o novo Nexus carrega 1 GB. No armazenamento interno, haverá duas versões: de 16GB e de 32GB. 
Samsung dividiu a apresentação do novo Nexus em três conceitos que nortearam a criação e desenvolvimento do smartphone: velocidade, tela e design. Velocidade, para a Samsung, não apenas é a capacidade de processamento do celular, mas também sua conexão com as redes. A Samsung garante que, tanto em HSPA+ como LTE, o Nexus é o "celular mais rápido do mundo". 
O design mantém a marca registrada do Nexus S, com a tela curva que contribui para a ergonomia e comodidade. O Galaxy Nexus aposentou os botões do Android (ou foi o Ice Cream Sandwich que fez isso?), seguindo o padrão do Honeycomb que, nos tablets, transformou os botões do Android em ícones touchscreen. Na verdade, inclusive, o aparelho não tem nenhum botão físico.

Considerando a concorrência, que já entrega celulares com câmeras de 8 megapixels a um certo tempo, a Samsung pode ter feito besteira em colocar uma câmera de menor resolução em um aparelho top de linha. Ao menos, ainda assim, a câmera registra vídeos em Full HD.

Além da câmera fotográfica na parte posterior, o aparelho leva também uma pequena câmera frontal voltada para videochamadas, com 1.3 megapixels.

Em termos de outras características de hardware, o Galaxy Nexus tem Bluetooth 3.0, USB 2.0 (fazendo uso de uma das novas funcionalidades mais interessantes do Android 4.0 em termos de conectividade), Wi-Fi 802.11a/b/g/n e NFC – para funcionar com o Google Wallet e outras funções do novo Android. E há também um barômetro (!). Pois é... o Nexus mede até a pressão atmosférica.

O Galaxy Nexus tem 13.7 x 6.8 cm e apenas 8.9 mm de espessura. Com 135 gramas, ele será compatível com conexões HSPA+ 21 850/900/1900/1700/2100; EDGE/GPRS (LTE disponível dependendo da região).

Galaxy Nexus chega aos mercados dos Estados Unidos, Europa e Ásia já no mês de novembro. Aqui, ainda não há nenhuma informação sobre a disponibilidade do Galaxy Nexus.



quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Apple disponibiliza iOS 5 para download


Finalmente a quinta versão do sistema operacional móvel da Apple foi disponibilizada pela empresa de Cupertino. O iOS 5, anunciado em junto deste ano durante a WWDC 2011, marcou o último evento que contou com a apresentação de Steve Jobs, co-fundador da companhia que morreu aos 56 anos no último dia 5/10
A data de disponibilização foi cravada durante o lançamento do iPhone 4S, que ocorreu no dia 4/10. Durante a apresentação do novo smartphone, o iOS 5 voltou aos holofotes, e foram mostrados alguns de seus recursos, inclusive o Siri, uma espécie de “assistente”, baseado em comandos de voz, que estará disponível apenas para o iPhone 4S. Contudo, excluindo essa nova ferramenta, usuários que possuam iPhone 4, iPhone 3GS, iPods touch de 4ª e 3ª geração e iPads 1 e 2 poderão receber a nova versão do iOS e seus outros recursos. 

Novidades

As notificações do aparelho estão totalmente diferentes: o iOS ganhou um painel bem similar ao existente no Android, que reúne os lembretes dos aplicativos que possuem atualizações, como novos e-mails, notificações do Twitter, Facebook, ligações perdidas, entre outros. O usuário também pode escolher entre as antigas janelas pop-up ou em banners, que são menos intrusivos, e aparecem no topo da tela, independente do app que estiver sendo executado.
Há também novos aplicativos como o Banca, uma espécie de versão do iBooks, só que voltado para revistas, que contará com assinaturas que poderão ser feitas a partir do iTunes (as novas edições dos periódicos são baixadas em segundo plano automaticamente), o Lembretes, que permite criar alarmes (parecidos com os alarmes do relógio) com recursos de geolocalização e o iMessages, um aplicativo que permite trocas de mensagens via Internet entre dispositivos iOS
                                      Outro recurso esperado é a possibilidade de tirar fotos com o botão de volume do aparelho


Além disso, o iCloud também analisa as compras feitas na iTunes Store, App Store e iBooks e as sincroniza através dos dispositivos cadastrados, além de armazenar os backups dos iDevices.
 O serviço de armazenamento em nuvem da Apple deve começar a funcionar por completo assim que a nova versão do iOS for disponibilizada para todos os usuários.




E, por falar em sincronização, ela agora pode ser feita sem fios, a partir de uma conexão Wi-Fi com o computador; enquanto ela acontece, você pode utilizar seu dispositivo iOS, e não encarar a antiga tela “Sincronizando” até o processo chegar ao fim.




iMessage
O que é o iMessage?

Trata-se de um substituto polivalente da Apple para mensagens de texto e MMS. A estratégia da empresa é similar à do BlackBerry Messenger em smartphones da RIM: é uma plataforma de comunicação limitada a dispositivos iOS. 
É melhor do que as mensagens de texto atuais?
Diferentemente do SMS, o iMessage possui recursos interessantes como relatórios de entrega e leitura, e informa quando a pessoa está digitando do outro lado. Vale notar que, por padrão, o iOS do seu aparelho não irá dizer ao seu contato que uma mensagem foi lida; é preciso habilitar isso manualmente. 
Posso cancelar meu plano de mensagens de texto?
Sim, mas é preciso cautela. Vale lembrar que o iMessage é limitado a dispositivos iOS, logo, se o usuário precisa enviar uma mensagem para uma amigo que usa outro celular, é preciso utilizar o SMS. 
Como o iMessage funciona no iPad ou iPod touch?
Assim como o FaceTime, o iMessage pode funcionar tanto com seu número de telefone assim como com o endereço de e-mail. E, novamente similar ao serviço de videoconferência da Apple, o iMessage permite ao usuário especificar que endereços de e-mail serão ligados à conta do novo recurso. 
Ele substitui o aplicativo de Mensagens no iPhone? 
Não, ele é na verdade parte desse aplicativo. Ao compor uma mensagem no iPhone o iOS irá alternar para o protocolo iMessage se o destinatário também for um usuário do serviço. Caso contrário ele utilizará o SMS antigo.

Notificações

Como irão funcionar as notificações no iOS 5?
Fazendo um resumo rápido, as notificações irão aparecer em um banner flutuante, muito parecido com que acontece no Game Center. Ao deslizar um dedo do topo da tela para baixo o usuário revela a Central de Notificações, que mostra uma lista de todos os alertas ordenados por aplicativo que os gerou (Mail, SMS, jogos, etc). Os mais recentes também são exibidos na tela de bloqueio do aparelho (lock Screen), para que o usuário saiba, antes de desbloquear o dispositivo, se há alguma novidade. 
Quanto essas notificações podem ser configuradas?Muito, há um controle grande sobre elas. O usuário pode configurar como os alertas são organizados, quais aplicativos podem ou não enviar notificações, e até escolher voltar para os antigos pop-ups ao invés do banner. Dessa maneira, você pode escolher que mensagens de texto interrompam suas atividades, porém os jogos entrem na nova categoria de alertas, por exemplo. 
Posso tirar as notificações da minha tela de bloqueio?
Sim, apesar de se tratar de um processo manual. É preciso desligar as notificações dessa tela nas configurações de cada aplicativo, a partir dos Ajustes. Caso contrário, todos os alertas que chegarem serão exibidos na tela de bloqueio, mesmo se o usuário tiver estipulado uma senha para liberar o dispositivo.
Com mais de 200 novos recursos, o iOS 5, o sistema operacional mais avançado do mundo para dispositivos móveis, continua avançando e está ainda melhor.

Mais informações , e para conhecer os outros recursos, acesse :






   

                                                 

quinta-feira, 6 de outubro de 2011

Steve Jobs Fundador da Apple morre após luta contra um câncer no pâncreas ...

O co-fundador da Apple não deixa sucessor e seus funcionários, em comunicado no site da Apple americana, afirmam que a empresa sempre terá o espírito de Jobs


Aos 56 anos morreu na quarta-feira (5) Steve Jobs. O fundador da Apple sofria há alguns anos com um câncer no pâncreas. De acordo com uma nota oficial enviada pela família do empresário, Jobs teve uma morte tranquila.


A morte do pai do iPad, iPhone e iPod foi lamentada em todo o mundo. Personalidades como o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, o fundador do Facebook, do Google e até seu rival e amigo Bill Gates deixaram palavras de solidariedade a família de Jobs. Quem entra na página americana da Apple encontra o comunicado emocionado dos funcionários que afirmam perder um grande mentor. “A Apple perdeu um visionário e criativo gênio e o mundo perdeu um grande ser humano. Todos nós que trabalhávamos com Steve perdemos um querido amigo e mentor”, diz o comunicado, que ainda afirma que o espírito de Steve Jobs irá viver para sempre na Apple.

Afastado da empresa desde agosto por vontade própria, Jobs foi responsável pelo avanço da indústria tecnológica e do mercado de entretenimento. Com temperamento controverso polêmico, o norte-americano criou um império pessoal de mais de US$ 8 bilhões e angariou milhares de fãs, seja por sua visão de negócios ou por sua personalidade controversa.



De fora 

Em 1984, após grandes sucessos (como o Apple II) e também enormes fracassos de venda (caso do impopular Apple III e o Lisa), Jobs subiu ao palco para apresentar aquele que seria um dos maiores acertos da Apple em toda a história: o Macintosh.  No ano seguinte, foi afastado da própria companhia pelo corpo diretor que ele mesmo ajudou a formar. O motivo de seu afastamento seriam maus tratos para com seus funcionários e comportamento temperamental. Segundo o então diretor executivo, John Sculley, essas atitudes poderiam prejudicar os futuros negócios da própria empresa.

Ainda em 1985, fora da diretoria da Apple, Jobs fundou a NEXT, outra empresa focada na produção de computadores para uso pessoal e corporativo. Paralelamente, em 1986, o empresário comprou uma divisão da LucasFilm, do cineasta George Lucas, especializada em computação gráfica. A empresa mais tarde se tornaria a Pixar Films, que, em conjunto com a Disney, produziria renomados filmes de animação, como “Toy Story” e “Vida de Inseto”.

Sucesso 

Em 1997 a Apple enfrentava uma forte crise de vendas e tinha como principal rival a Microsoft e seu sucesso arrebatador Windows 95. Convidado a retornar à empresa que fundou e com a missão de reerguê-la, Jobs levou consigo o NEXTstep, que seria uma das bases para o sistema operacional para o MacOS utilizado atualmente pelos computadores da Apple. A NEXT foi então anexada à Apple por US$ 400 milhões e Steve Jobs voltou a ser o CEO (diretor-executivo) interino da companhia. Por causa dessa condição, ele era chamado de iCEO.

Entre os produtos de sucesso da Apple na segunda fase sob o comando de Jobs estão a nova linha de computadores iMac e os notebooks MacBook. A companhia ainda revolucionaria o mercado da tecnologia e da indústria fonográfica com o player de música iPod, o smartphone com tela sensível ao toque iPhone e o recente lançamento iPad, o primeiro tablet vendido massivamente.

Em 2004, Steve Jobs submeteu-se a uma cirurgia para a retirada de um tumor no pâncreas. Depois da data, o CEO (já sem a denominação de interino) aparecia ao público gradativamente mais magro, a cada apresentação de novos produtos. A perda de peso foi justificada como uma disfunção hormonal. Em janeiro de 2009, Jobs ausentou-se pela primeira vez da Apple, alegando precisar de tempo para dedicar à saúde. Seis meses depois, ainda mais magro, voltou a empresa que preside, apareceu em publico e disse ter realizado um transplante de fígado.

Em janeiro de 2011, Jobs ausentou-se pela segunda vez, novamente alegando problemas de saúde. Ainda mais magro e ofegante, Jobs fez uma participação especial e foi um dos destaques do evento para desenvolvedores da Apple, o WWDC, onde apresentou as novas versões do sistema operacional da companhia.

Steve Jobs foi casado com Laurene Powell com quem teve três filhos. O empresário também deixa uma fortuna estimada, segundo a revista “Forbes”, em US$ 8,3 bilhões. Ele também tinha 7% das ações da Disney, empresa da qual fazia parte do corpo diretivo e era o maior acionista físico.

Algumas frases de Steve Jobs:

"Ser o mais rico do cemitério não é o que mais importa para mim… Ir para a cama à noite e pensar que foi feito alguma coisa grande. Isso é o que mais importa para mim.”
2.“Lembrar que estarei morto em breve é a ferramenta mais importante que já encontrei para me ajudar a tomar grandes decisões. Porque quase tudo - expectativas externas, orgulho, medo de passar vergonha ou falhar - caem diante da morte, deixando apenas o que é apenas importante. Não há razão para não seguir o seu coração. Lembrar que você vai morrer é a melhor maneira que eu conheço para evitar a armadilha de pensar que você tem algo a perder. Você já está nu. Não há razão para não seguir seu coração.”
3.“Se hoje fosse o último dia de minha vida, queria fazer o que vou fazer hoje? E se a resposta fosse Não muitos dias seguidos, sabia que precisava mudar algo.
4."Seu tempo é limitado, então não percam tempo vivendo a vida de outro. Não sejam aprisionados pelo dogma – que é viver com os resultados do pensamento de outras pessoas. Não deixe o barulho da opinião dos outros abafar sua voz interior. E mais importante, tenha a coragem de seguir seu coração e sua intuição. Eles de alguma forma já sabem o que você realmente quer se tornar. Tudo o mais é secundário.”
5."Melhor ser pirata, do que marinheiro...”
6."Você não consegue ligar os pontos olhando pra frente; você só consegue ligá-los olhando pra trás. Então você tem que confiar que os pontos se ligarão algum dia no futuro. Você tem que confiar em algo – seu instinto, destino, vida, carma, o que for. Esta abordagem nunca me desapontou, e fez toda diferença na minha vida."
7.“Você tem que encontrar o que você gosta. E isso é verdade tanto para o seu trabalho quanto para seus companheiros. Seu trabalho vai ocupar uma grande parte da sua vida, e a única maneira de estar verdadeiramente satisfeito é fazendo aquilo que você acredita ser um ótimo trabalho. E a única maneira de fazer um ótimo trabalho é fazendo o que você ama fazer. Se você ainda não encontrou, continue procurando. Não se contente. Assim como com as coisas do coração, você saberá quando encontrar. E, como qualquer ótimo relacionamento, fica melhor e melhor com o passar dos anos. Então continue procurando e você vai encontrar. Não se contente.”
8."Foco é dizer não"
9."Você pode encarar um erro como uma besteira a ser esquecida, ou como um resultado que aponta uma nova direção".
10."Tenha coragem de seguir o que seu coração e sua intuição dizem. Eles já sa”bem o que você realmente deseja. Todo resto é secundário." 

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Samsung Galaxy S II - Conheça mais sobre este aparelho..


Especificações, Características e Ficha Técnica



O Samsung Galaxy S 2 é um smartphone Touchscreen com características inovadoras em todos os pontos de vista que permite ser útil para qualquer forma de entretenimento, a qualquer hora e em qualquer lugar, representando um dos melhores dispositivos móveis já feitos. A tela de 4.3 polegadas é um verdadeiro record que coloca esse Samsung no topo de sua categoria. Além disso a resolução é das mais altas atualmente em circulação: 800x480 pixel. As funcionalidades oferecidas pelo Samsung Galaxy S 2 são muitas e todas top de linha. Começando pelo HSDPA e HSUPA que permite a transferência de dados e excelente navegação na internet, além de conectividade Wi-fi e GPS presente no aparelho. Tem também leitor multimídiavideoconferência, e bluetooth. Enfatizamos a memória interna de 16 GB com a possibilidade de expansão. 
A excelência deste Samsung Galaxy S 2 é completada por uma câmera com uma boa resolução 8megapixels que permite tirar fotos fantásticas com uma resolução de 3264x2448 pixels e gravar vídeos em alta definição (HD) a espantosa resolução de 1920x1080 pixels. A espessura de apenas 8.5 milímetros torna o Samsung Galaxy S 2 um dos telefones mais finos que existem. O sistema operacional do Samsung Galaxy S 2 é Android

Samsung Galaxy S 2 - Funções e Materiais


Logo de cara quando olhamos para o Galaxy S 2 instantaneamente percebemos o quão imponente ele é: grande, bonito e muito estreito. Então o segundo passo é ligá-lo e aí a surpresa é maior: a sua tela é simplesmente fantástica, pois parece uma imagem ao vivo, fazendo jus à propaganda que a Samsung veiculou na Internet e TV onde uma Galinha confunde a tela do celular com algo real.
Na parte da frente do aparelho temos a sua enorme tela de 4,3 polegadas de SUPER AMOLED PLUS e um botão direcional físico abaixo dela. Nas laterais do direcional há um botão em cada lado, ambos de toque que ficam escondidos e só se revelam quando encostamos neles, o que dá um charme a mais no aparelho.

Em uma das laterais há somente os botões de volume. Mais uma vez a Samsung optou por não colocar um botão dedicado à câmera, detalhe que não nos agradou muito, pois achamos muito desconfortável ter que tocar na tela para tirar fotos. Na outra lateral há o botão de ligar o aparelho. Já na parte de cima há o conector de fone de ouvido P2 padrão e também a entrada Micro USB.
Falando da saída Micro USB, vale ressaltar que ela é capaz de enviar sinais de alta resolução, graças à tecnologia MHL (Mobile High-Definition Link) desenvolvida por um consórcio entre empresas como Sony, Toshiba, Nokia, Silicon Image e a própria Samsung, que permite enviar via porta micro USB sinal de áudio e vídeo em alta definição para uma TV que tenha entrada HDMI comum.
Assim, você não precisar sentir falta de uma porta mini HDMI como as presentes em outros concorrentes, exceto por um detalhe: o adaptador MHL para conectar o S 2 em uma TV de alta definição é vendido separadamente, e não é tão fácil achá-lo para comprá-lo.
Na parte de trás temos a câmera de 8MPx que produz boas fotos e grava vídeos em resolução full HD 1080p.

terça-feira, 4 de outubro de 2011

Lançamento Iphone 4S

CUPERTINO, Califórnia - Em seu primeiro grande lançamento sem a presença de Steve Jobs no palco, a Apple frustou expectativas ao revelar, nesta terça-feira, o iPhone 4S, a nova versão do seu smartphone. O produto, que apresenta design igual ao do antecessor e poucos recursos inovadores, tem mais cara de atualização do que de novo modelo. O nome também desampontou quem esperava por um iPhone 5, e o novo diretor-executivo, Tim Cook, abriu mão de ocupar o espaço do ex-CEO em lançamentos, preferindo anunciar as novidades ao lado de vários outros executivos. A insatisfação refletiu no mercado: as ações da empresa chegaram a cair 4% na bolsa Nasdaq logo após o anúncio.

O iPhone 4S virá com o processador do iPad 2, o A5 dual core, que é duas vezes mais rápido que o anterior e promete processamento gráfico sete vezes mais veloz. Seu sistema operacional será o novo iOS 5. A câmera também melhorou: será 8MP e vai gravar vídeos em alta-definição (HD), com 1080p, e fotografar com velocidade 33% maior.
Mas a novidade que mais agradou a imprensa especializada foi um programa chamado Siri, espécie de assistente pessoal por comando de voz. A ferramenta permite que o usuário dite mensagens de texto ao telefone, entre outras tarefas. O Siri - que chegou à Apple por meio da aquisição de uma start-up - está em versão beta, disponível apenas em inglês, francês e alemão.
O novo telefone não é compatível com redes 4G (tecnologias LTE ou WiMAX), mas será, segundo a Apple, um "aparelho universal" pois terá conectividade 3G tanto com o padrão GSM quanto com o CDMA. Dessa forma, o telefone poderá ser usado em qualquer país do mundo.
Segundo Phil Schiller, vice-presidente de marketing de produto da Apple, apesar de não ser 4G, a velocidade de download do novo iPhone chega a 14,4 Mbps - próxima das atingidas pelos aparelhos LTE.
Isso será possível porque o iPhone 4S terá duas antenas para transmitir e receber dados, o que deve oferecer também melhor qualidade em chamadas de voz. A novidade ainda deve prevenir o que aconteceu com o iPhone anterior, cujo sinal ficava prejudicado quando os usuários seguravam o telefone de determinada maneira.
O iPhone 4S chegará às lojas de Estados Unidos, Canadá, Austrália, Reino Unido, França, Alemanha e Japão a partir de 14 de outubro. A pré-venda começa uma semana semana antes, nos mesmos países. Até o final do ano o 4S estará disponível em outras 70 localidades, conforme planejamento da Apple. Segundo a assessoria de imprensa da companhia no Brasil, não há previsão para o lançamento do aparelho no país.
O smartphone saírá nos Estados Unidos por US$ 199 (16 GB), US$ 299 (32 GB) e US$ 399 (64 GB) com um contrato de dois anos pelas operadoras AT&T, Verizon Wireless ou Sprint Nextel - nesse modelo de plano a Apple também vai vender versões de 8 GB do iPhone 4, por US$99, e do iPhone 3GS, que sairá de graça no contrato.
O iPhone representa cerca de metade das vendas totais de dispositivos da empresa. Juntas, as vendas de iPhones, iPads e iPod Touch totalizaram 250 milhões de unidades. A plataforma de aplicativos para esses aparelhos soma 500 mil programas, que geraram para desenvolvedores em torno de US$ 3 bilhões em receita.





segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Bluetooth


O que é Bluetooth

Bluetooth é um padrão global de comunicação sem fio e de baixo consumo de energia que permite a transmissão de dados entre dispositivos compatíveis com a tecnologia. Para isso, uma combinação de hardware e software é utilizada para permitir que essa comunicação ocorra entre os mais diferentes tipos de aparelhos. A transmissão de dados é feita através de radiofrequência, permitindo que um dispositivo detecte o outro independente de suas posições, desde que estejam dentro do limite de proximidade.
Para que seja possível atender aos mais variados tipos de dispositivos, o alcance máximo do Bluetooth foi dividido em três classes:
Classe 1: potência máxima de 100 mW, alcance de até 100 metros;
Classe 2: potência máxima de 2,5 mW, alcance de até 10 metros;
Classe 3: potência máxima de 1 mW, alcance de até 1 metro.
Isso significa que um aparelho com Bluetooth classe 3 só conseguirá se comunicar com outro se a distância entre ambos for inferior a 1 metro, por exemplo. Neste caso, a distância pode parecer inutilizável, mas é suficiente para conectar um fone de ouvido a um telefone celular pendurado na cintura de uma pessoa. É importante frisar, no entanto, que dispositivos de classes diferentes podem se comunicar sem qualquer problema, bastando respeitar o limite daquele que possui um alcance menor.
A velocidade de transmissão de dados no Bluetooth é baixa: até a versão 1.2, a taxa pode alcançar, no máximo, 1 Mbps. Na versão 2.0, esse valor passou para até 3 Mbps. Embora essas taxas sejam curtas, são suficientes para uma conexão satisfatória entre a maioria dos dispositivos. Todavia, a busca por velocidades maiores é constante, como prova a chegada da versão 3.0, capaz de atingir taxas de até 24 Mbps.

Surgimento do Bluetooth

Logotipo Bluetooth A história do Bluetooth começa em meados de 1994. Na época, a empresa Ericsson começou a estudar a viabilidade de desenvolver uma tecnologia que permitisse a comunicação entre telefones celulares e acessórios utilizando sinais de rádio de baixo custo, ao invés dos tradicionais cabos. O estudo era feito com base em um projeto que investigava o uso de mecanismos de comunicação em redes de telefones celulares, que resultou em um sistema de rádio de curto alcance que recebeu o nome MCLink. Com a evolução do projeto, a Ericsson percebeu que o MCLink poderia dar certo, já que o seu principal atrativo era uma implementação relativamente fácil e barata.
Em 1997, o projeto começou a despertar o interesse de outras empresas que, logo, passaram a fornecer apoio. Por conta disso, em 1998 foi criado o consórcio Bluetooth SIG (Special Interest Group), formado pelas empresas Ericsson, Intel, IBM, Toshiba e Nokia. Note que esse grupo é composto por dois "gigantes" das telecomunicações (Ericsson e Nokia), dois nomes de peso na fabricação de PCs (IBM e Toshiba) e a líder no desenvolvimento de chips e processadores (Intel). Essa diversidade foi utilizada para permitir o desenvolvimento de padrões que garantissem o uso e a interoperabilidade da tecnologia nos mais variados dispositivos.
A partir daí, o Bluetooth começou a virar realidade, inclusive pela adoção desse nome. A denominação Bluetooth é uma homenagem a um rei dinamarquês chamado Harald Blåtand, mais conhecido como Harald Bluetooth (Haroldo Dente-Azul). Um de seus grandes feitos foi a unificação da Dinamarca, e é em alusão a esse fato que o nome Bluetooth foi escolhido, como que para dizer que a tecnologia proporciona a unificação de variados dispositivos. O logotipo do Bluetooth é a junção de dois símbolos nórdicos que correspondem às iniciais de Harald.

Frequência e comunicação

Headset BluetoothO Bluetooth é uma tecnologia criada para funcionar no mundo todo, razão pela qual se fez necessária a adoção de uma frequência de rádio aberta, que seja padrão em qualquer lugar do planeta. A faixa ISM (Industrial, Scientific,Medical), que opera à frequência de 2,45 GHz, é a que me mais se aproxima dessa necessidade e é utilizada em vários países, com variações que vão de 2,4 GHz à 2,5 GHz.
Como a faixa ISM é aberta, isto é, pode ser utilizada por qualquer sistema de comunicação, é necessário garantir que o sinal do Bluetooth não sofra e não gere interferências. O esquema de comunicação FH-CDMA (FrequencyHopping - Code-Division Multiple Access), utilizado pelo Bluetooth, permite tal proteção, já que faz com que a frequência seja dividida em vários canais. O dispositivo que estabelece a conexão vai mudando de um canal para outro de maneira muito rápida. Esse esquema é chamado "salto de frequência" (frequency hopping). Isso faz com que a largura de banda da frequência seja muito pequena, diminuindo sensivelmente as chances de uma interferência. No Bluetooth, pode-se utilizar até 79 frequências (ou 23, dependendo do país) dentro da faixa ISM, cada uma espaçada da outra por 1 MHz.
Como um dispositivo se comunicando por Bluetooth pode tanto receber quanto transmitir dados (modo full-duplex), a transmissão é alternada entre slots para transmitir e slots para receber, um esquema denominado FH/TDD (Frequency Hopping/Time-Division Duplex). Esses slots são canais divididos em períodos de 625 µs (microssegundos). Cada salto de frequência deve ser ocupado por um slot, logo, em 1 segundo, tem-se 1600 saltos.
No que se refere ao enlace, isto é, à ligação entre o emissor e receptor, o Bluetooth faz uso, basicamente, de dois padrões: SCO (Synchronous Connection-Oriented) e ACL (Asynchronous Connection-Less). O primeiro estabelece um link sincronizado entre o dispositivo master e o dispositivo escravo, onde é feito uma reserva de slots para cada um. Assim, o SCO acaba sendo utilizado principalmente em aplicações de envio contínuo de dados, como voz. Por funcionar dessa forma, o SCO não permite a retransmissão de pacotes de dados perdidos. Quando ocorre perda em uma transmissão de áudio, por exemplo, o dispositivo receptor acaba reproduzindo som com ruído. A taxa de transmissão de dados no modo SCO é de 432 Kbps, sendo de 64 Kbps para voz.
O padrão ACL, por sua vez, estabelece um link entre um dispositivo master e os dispositivos slave existentes em sua rede. Esse link é assíncrono, já que utiliza os slots previamente livres. Ao contrário do SCO, o ACL permite o re-envio de pacotes de dados perdidos, garantindo a integridade das informações trocadas entre os dispositivos. Assim, acaba sendo útil para aplicações que envolvam transferência de arquivos, por exemplo. A velocidade de transmissão de dados no modo ACL é de até 721 Kbps.

Redes Bluetooth

Quando dois ou mais dispositivos se comunicam através de uma conexão Bluetooth, eles formam uma rede denominadapiconet. Nessa comunicação, o dispositivo que iniciou a conexão assume o papel de master (mestre), enquanto que os demais dispositivos se tornam slave (escravos). Cabe ao master a tarefa de regular a transmissão de dados entre a rede e o sincronismo entre os dispositivos.
Cada piconet pode suportar até 8 dispositivos (um master e 7 slave), no entanto, é possível fazer com esse número seja maior através da sobreposição de piconets. Em poucas palavras, isso significa fazer com que uma piconet se comunique com outra dentro de um limite de alcance, esquema esse denominado scatternet. Note que um dispositivo slave pode fazer parte de mais de uma piconet ao mesmo tempo, no entanto, um master só pode ocupar essa posição em uma única piconet.
Ilustração de piconet e scatternet
Para que cada dispositivo saiba quais outros fazem parte de sua piconet, é necessário fazer uso de um esquema de identificação. Para isso, um dispositivo que deseja estabelecer uma conexão em uma piconet já existente pode emitir um sinal denominado Inquiry. Os dispositivos que recebem o sinal respondem com um pacote FHS (Frequency HoppingSynchronization) informando a sua identificação e os dados de sincronismo da piconet. Com base nessas informações, o dispositivo pode então emitir um sinal chamado Page para estabelecer uma conexão com outro dispositivo.
Como o Bluetooth é uma tecnologia que também oferece como vantagem economia de energia, um terceiro sinal denominado Scan é utilizado para fazer com que os dispositivos que estiverem ociosos entrem em stand-by, isto é, operem em um modo de descanso, poupando eletricidade. Todavia, dispositivos neste estado são obrigados a "acordar" periodicamente para checar se há outros aparelhos tentando estabelecer conexão.

Versões do Bluetooth

Teclado BluetoothO Bluetooth é uma tecnologia em constante evolução, o que faz com que suas especificações mudem e novas versões surjam com o tempo. Até o momento do fechamento deste artigo no InfoWester, as versões disponíveis eram:
- Bluetooth 1.0: a versão 1.0 (e a versão 1.0B) representa as primeiras especificações do Bluetooth. Por ser a primeira, os fabricantes encontravam problemas que dificultavam a implementação e a interoperabilidade entre dispositivos com Bluetooth;
- Bluetooth 1.1: lançada em fevereiro de 2001, a versão 1.1 representa o estabelecimento do Bluetooth como um padrão IEEE 802.15. Nela, muitos problemas encontrados na versão 1.0B foram solucionados e o suporte ao sistemaRSSI foi implementado;
- Bluetooth 1.2: lançada em novembro de 2003, a versão 1.2 tem como principais novidades conexões mais rápidas, melhor proteção contra interferências, suporte aperfeiçoado a scatternets e processamento de voz mais avançado;
- Bluetooth 2.0: lançada em novembro de 2004, a versão 2.0 trouxe importantes aperfeiçoamentos ao Bluetooth: diminuição do consumo de energia, aumento na velocidade de transmissão de dados para 3 Mbps (2.1 Mbps efetivos), correção às falhas existentes na versão 1.2 e melhor comunicação entre os dispositivos;
- Bluetooth 2.1: lançada em agosto de 2007, a versão 2.1 tem como principais destaques o acréscimo de mais informações nos sinais Inquiry (permitindo uma seleção melhorada dos dispositivos antes de estabelecer uma conexão), melhorias nos procedimentos de segurança (inclusive nos recursos de criptografia) e melhor gerenciamento do consumo de energia;
- Bluetooth 3.0: versão lançada em abril de 2009, tem como principal atrativo taxas altas de velocidade de transferência de dados. Dispositivos compatíveis podem atingir a marca de 24 Mbps de transferência. O "truque" para atingir taxas tão elevadas está na incorporação de transmissões 802.11 (saiba mais sobre isso neste artigo sobre Wi-Fi). Outra vantagem é o controle mais inteligente do gasto de energia exigido para as conexões. O Bluetooth 3.0 é compatível com as versões anteriores da tecnologia;
- Bluetooth 4.0: as especificações desta versão foram anunciadas em meados de dezembro de 2009 e o seu principal diferencial não é velocidade, mas sim economia de energia. Esse novo padrão é capaz de exigir muito menos eletricidade quando o dispositivo está ocioso, recurso especialmente interessante, por exemplo, para telefones celulares que consomem muita energia quando o Bluetooth permanece ativado, mas não em uso. A velocidade padrão de transferência de dados do Bluetooth 4.0 é de 1 Mbps.
O fato de haver várias versões não significa que um dispositivo com uma versão atual não funcione com outro com uma versão inferior, embora possam haver exceções. Todavia, se um dispositivo 2.0 for conectado a outro de versão 1.2, por exemplo, a velocidade da transmissão de dados será limitada à taxa suportada por este último.

Finalizando

.: Livros sugeridos :.
:: Arquitetura de computadores
:: Hardware na prática
:: Hardware II: o guia definitivo
Via Shopping UOL
Com a popularização das redes Wi-Fi, o mercado ficou com dúvidas em relação ao futuro do Bluetooth, mas o aumento expressivo de aparelhos compatíveis com a tecnologia fez com que todos os temores se dissolvessem. E faz sentido: o objetivo do Bluetooth é permitir a intercomunicação de dispositivos próximos utilizando o menor consumo de energia possível (mesmo porque muitos desses dispositivos são alimentados por baterias) e um custo de implementação baixo. O Wi-Fi, por sua vez, se mostra mais como um concorrente das tradicionais redes de computadores com fio (padrão Ethernet, em sua maioria).
No início de 2008, o Bluetooth SIG comemorou os 10 anos da chegada do Bluetooth ao mercado. E não será surpresa se o aniversário de 20 anos for comemorado: em 1998, o grupo contava apenas com cinco empresas integrantes. Hoje, esse número passa de dez mil, o que significa que um futuro ainda mais promissor pode estar reservado à tecnologia.